Sinais evidentes de uma má liderança – Dayton Hartman

Você provavelmente não é um mau líder…ainda. Contudo, todos os líderes são potencialmente maus líderes. Por sua própria natureza, a liderança é propensa a atitudes e hábitos pecaminosos. Mesmo os líderes mais talentosos, com as melhores intenções, devem estar sempre atentos para os principais sinais de alerta de uma liderança fraca.

Aqui estão algumas coisas que você deve observar:

1. Pensar que você “já chegou lá”.

Parte de ser líder é viver com (e exalar) um sentimento de autoconfiança. No entanto, a confiança pode rapidamente se tornar arrogância e auto engrandecimento. No momento em que você começa a pensar que é um grande líder, você está caminhando para se tornar um mau líder. Líderes devem ser confiantes, mas humildes. Se você acredita nas Escrituras, você deve aceitar que não é nada, e a verdade é que você pode nunca “chegar lá”. O momento em que você pensa que já chegou lá, é, na verdade, uma prova de que você não chegou. Pastor, você é uma obra em progresso. (Fp 1.6).

No momento em que você começa a pensar que é um grande líder, você está caminhando para se tornar um mau líder. Líderes devem ser confiantes, mas humildes.

2. Você é o único com boas ideias.

Uma das características que definem uma boa liderança é quando um líder desenvolve, de forma consistente, outros líderes. Se a sua equipe de liderança (outros pastores, funcionários, líderes leigos) nunca compartilha ideias originais, a sua ideia de liderança está com defeito. Uma das duas coisas provavelmente aconteceu: (1) Você construiu uma péssima equipe, o que tende a refletir uma má liderança ou (2) Você nunca procurou receber as contribuições de sua equipe. Sim, isso é uma má liderança. Convide outros para dentro da liderança. Equipe-os e, em seguida, confie neles. Liderar uma igreja é um esforço comunitário.

3. Você nunca aceita críticas e tem que estar certo sobre tudo.

Estou convencido de que ser ensinável é o aspecto mais importante de um bom líder. Os maiores líderes da história eram eternos aprendizes. Pessoalmente, eu odeio críticas. A menos que seja um amigo pessoal de Simon Cowell [1], você provavelmente odeia também. Ainda assim, a crítica construtiva é uma grande oportunidade para o crescimento. Se a sua reação instintiva a qualquer crítica, incluindo o tipo construtivo, é defender-se, você pode estar prestes a deslizar para baixo da escorregadia ladeira de uma fraca liderança. Pense na crítica como um treinamento de força. Criar músculos é algo doloroso, mas a recompensa é a força necessária para lidar com cargas cada vez mais pesadas. O mesmo é verdadeiro na liderança da igreja. À medida que cresce através do criticismo, você pode, cada vez mais, lidar com mais e mais pressão quando é criticado.

4. Você tem que estar “em todas”.

Se você acha que é o único qualificado para tomar a decisão final sobre tudo, você está assumindo sua própria onipotência e onisciência. Isso é assustador! Deixe-me ser muito franco com você:  você, quase certamente, não é um polivalente. Tudo bem, eu também não sou. Pergunte-me sobre o desenvolvimento histórico da linguagem do credo trinitário, e eu serei o cara para isso. Pergunte-me como equilibrar o seu talão de cheques (alguém ainda usa isso?) e eu vou avisá-lo que eu tenho dificuldade em contar batatas. Você não é um especialista em tudo. Construa uma boa equipe e aprenda a confiar neles.

Se você acha que é o único qualificado para tomar a decisão final sobre tudo, você está assumindo sua própria onipotência e onisciência.

5. Você, rotineiramente, lembra as pessoas que está no comando.

Se, constantemente, você tem que lembrar as pessoas de que você é o líder, você provavelmente já deixou de sê-lo. Se você notar, cada um desses sintomas de má liderança está fundamentado na idolatria – especificamente no culto de si mesmo. No entanto, liderança não se trata de consumir os outros para construir o seu ego ou aumentar a sua plataforma. Liderança trata-se de permitir-se ser consumido para o bem daqueles sob seu cuidado.

…)liderança não se trata de consumir outros para construir o seu ego ou aumentar a sua plataforma. liderança trata-se de permitir-se ser consumido para o bem daqueles sob seu cuidado.

A boa liderança que honra a Cristo e esse tipo de idolatria são mutuamente excludentes. Mas, como disse João Calvino, nossos corações são “fábricas de ídolos”. Assim, estamos sempre à beira de nos tornarmos maus líderes. É por isso que as Escrituras nos advertem a estar em guarda, observando não apenas a nossa doutrina, mas também as nossas vidas (1 Tim. 4: 6). Que este seja um encorajamento para dar um passo para trás, dar uma olhada em como você está se portando ultimamente e considerar se há algo para mudar.

Tradução: Thiago Holanda

Revisão: Felipe Prestes

Você pode ler o original em inglês aqui.

Um comentário sobre “Sinais evidentes de uma má liderança – Dayton Hartman

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s